VIAGEM | TAILÂNDIA, EM BANGUECOQUE

Depois de uma longa viagem de doze horas, chegamos. Finalmente. Eram quase dez da manhã, quando sentimos o bafo inconfundível de Banguecoque. Estavam cerca de trinca e seis graus, mas no real feel dizia quarenta e quatro. Terrivelmente abrasador.

Chegamos ao hotel, muito perto da zona mais “badalada” da capital. Onde qualquer “mochileiro” que se preze tem que marcar presença. Rambuttri Village Plaza, admito que os quartos não são muito bons (as fotos do booking, nada têm a ver com a realidade). Deu para dormir e tem uma óptima piscina para nos refrescar, depois de um dia inteiro a andar por templos, mercados, ruas e ruelas. 

VIAGEM | TAILÂNDIA, A CAMINHO


Foi a viagem. A tal, que estava a precisar para chegar, continuar e vencer. Qualquer que seja o destino, é sempre uma inspiração. Conhecer realidades e culturas diferentes é uma aprendizagem. Dá-nos tempo para pensar e dar valor ao que realmente nos faz feliz.

Foram meses à espera do dia da partida. Semanas de ansiedade. E dias sem dormir. Mas chegou. Saímos cedinho, com destino a Zurique. Onde teríamos de fazer uma escala de vinte e quatro horas (mais um dia para aumentar a ansiedade). Como bons viajantes, aproveitamos para conhecer a cidade.


 
COPYRIGHT © 2010-2017 MEU REBULIÇO BY CAROLINA SALEIRO