HISTÓRIA | CASA DE MADEIRA BRANCA


O outono já chegou e, admito, gosto muito dele. Esta estação tem as cores mais acolhedoras do ano, os tons da terra predominam e trazem para dentro toda a harmonia e nostalgia da natureza. E, com a chegada das temperaturas mais frescas, tem os têxteis mais aconchegantes, sem serem sufocantes como os do inverno. Inspirada em tudo isto, trago-vos uma casa à beira de um lago, óptima para apreciar as primeiras chuvas desde o sofá.

Uma casa de filme, em madeira pintada de branco, banhada por um lago e onde a natureza é a única vista, que invade as inúmeras janelas. A proprietária desta cabana é Annette, uma norueguesa, que escolheu esta casa para se inspirar e poder escrever as suas histórias. Quando a viu pela primeira vez, chorou de alegria. Foi amor à primeira vista.

Como já estamos habituados, nos países nórdicos, é tudo muito branco. Os pavimentos, as paredes, o mobiliário… praticamente tudo. Mas é muito confortável, cheia de pequeninos detalhes, que nos fazem querer ficar, e aquelas mantinhas a pedir a chegada do outono, são qualquer coisa de extraordinário. Sem dúvida, os nórdicos são os réis do conforto.

Há uma coisa que não gosto: a pequena mesa de vidro, em frente ao sofá da sala. Não gosto de mesas vidro, nem de apoio, nem de jantar, nem me agrada mesas em frente aos sofás. Para mim quebram a convivência, não temos tanta mobilidade… nem sei bem como se põe as pernas… o sofá não é para ser confortável?! E o vidro, não sei explicar, mas não é no meu agrado. Acho que é mesmo aquelas aversões que desenvolvemos, sem saber porquê.

Como vêem podemos amar um estilo, mas há sempre coisas que temos que adaptar a nós próprios.










| branco | natureza | detalhes |

fonte: Klikk
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
COPYRIGHT © 2010-2017 MEU REBULIÇO BY CAROLINA SALEIRO